1 Flares Twitter 0 Facebook 1 Pin It Share 0 Email -- 1 Flares ×

Nosso esperado dia em Torres del Paine!!

Acordei logo depois das 7 horas e vi que o tempo estava completamente fechado e não adiantaria sair cedo, pois não veríamos nada. Resolvi voltar para cama e dormimos até quase 10 horas, para descansar do dia anterior. O dia já começou bem com a mesa cheia. Como havíamos avisado que estávamos sem comida, a moça do hotel entrou na cabana e deixou um belo café da manhã. Era simples,  com pão, manteiga, geléia, frios, iogurte, cereal, mas foi um café da manhã dos deuses, ainda mais considerando que estávamos famintos.

A pousada fica às margens do Rio Serrano, e suas águas azuis/verdes completamente transparentes.

DSC09659

As nuvens começavam a ficar mais leves e já se via um e outro pontinho azul  no céu. Conversamos com as meninas do hotel, bebemos um chimarrão, nos enrolamos e acabamos saindo somente depois das 11 horas.Seguindo as recomendações das meninas da pousada, fomos até o lago Grey. Chegando lá há banheiros e local para estacionar e a entrada para a trilha que leva ao lago é bem sinalizada. A trilha começa com uma ponte pênsil e segue pelo meio da floresta.

DSC09724

É uma trilha fácil e com limites bem demarcados. Algumas bifurcações estão isoladas com galhos pois são áreas em recuperação e não se deve mais passar por elas.

DSC09730

Depois de uma caminhadinha chega-se próximo ao lago. O lugar lembra uma praia imensa com areia preta, e ao fundo já se vê o lago e seus imensos e lindos icebergs azuis.

DSC09734

O frio neste local é muito mais intenso que no restante do parque, e venta bastante, então agasalhe-se bem antes de ir para a trilha.

IMG_8962

Lindíssimo! Chegam blocos de gelo até a beira, icebergs gigantes tomam conta de todo o lago.

IMG_8965

Desde o Hotel Grey há navegações que visitam o glaciar Grey, mas pelo que vi no site não operam nesta época, iniciam em novembro e vão até fevereiro.

DSC09781

Retornamos para o carro e fizemos o caminho de volta. Esse é o único local que não ficava no caminho da saída do parque, e tivemos que ir e voltar.

DSC09816

Passamos na administração do Conaf onde pegamos um mapa e algumas dicas, e seguimos em direção à Salto Grande.

DCIM102GOPRO

No caminho paramos na ponte sobre o Rio Paini, com mais uma surpresa agradável de água turquesa refletindo as montanhas nevadas.

 

 

DSC09848

Ainda encontramos outro mirador no caminho que nos mostrou o espelho d’água mais bonito da viagem. Em algumas fotos a gente vira elas de cabeça para baixo e não se sabe qual é o lado verdadeiro e qual é o reflexo na água. Perfeito!

DSC09871

Para chegar em salto grande é necessário entrar em uma estrada secundária e rodar um pouco. Chegando lá estacionamos e caminhamos um pouco até a cachoeira. Ela é linda, com aquele azul/verde típico de águas de degelo.

DCIM102GOPRO

 

Seguindo caminhando há uma trilha que leva ao Mirador Nordenskjol, com vista privilegiada para Los Cuernos. A caminhada é longuinha, mas fácil.

Durante ela vemos de perto a devastação causada pelo incêndio que arruinou parte do parque em 2012. Causado por um turista israelense que ignorou os avisos de que era proibido fazer fogo dentro do parque e decidiu queimar lixo, o incêndio durou quase um mês, mobilizou cerca de 600 homens no combate e forçou a evacuação de mais de 700 pessoas. Cerca de 8% da área do parque foi destruída, o que equivale a mais de 15 mil hectares. A região é abalada por muitos ventos e a vegetação seca e rasteira facilita muito a proliferação das chamas, levando-as a lugares distantes e pouco acessíveis. Caso vá acampar lembre-se bem disso. É totalmente proibido fazer fogo no parque e a proibição não é sem motivo. O fogo com ajuda do vento se alastra rapidamente e não, você não tem capacidade de detê-lo.

É muito triste caminhar e ver que aquela área gigante destruída que tu vê é apenas um pedacinho de uma imensidão que foi consumida pelo fogo.

DSC09897

Fecha aspas, voltamos à nossa caminhada. A trilha leva à um ponto super bonito para observação dos cuernos, de frente para o lindo lago Nordenskjol e suas águas verdes.

DCIM102GOPRO

O céu ainda encobria uma parte das montanhas, mas a maior parte estava ali, aparecendo lindamente naquele céu azul.

DCIM102GOPRO

Descansamos, fizemos algumas fotos e retornamos para o carro, com mais uma passadinha rápida em Salto Grande.

DCIM102GOPRO

Segue estrada novamente, com várias paradas para fotos e uma paisagem deslumbrante a cada 10 minutos. Conforme indicações nos direcionamos para a Guarderia Laguna Amarga para a saída.

Desviamos o percurso um pouco, cerca de três quilômetros, para ir até a Cascata Rio Paine. Estávamos exaustos e só o Caumo desceu do carro e foi até a beira da queda.

DSC09955

Então seguimos para a saída, voltamos para o asfalto e ao chegar no cruzamento de Cerro Castillo encontramos um mercadinho e enchemos o carro de comida. Era o medo de passar fome de novo!

Conseguimos também comprar gasolina, 20 litros que nos fizeram respirar mais aliviados. Utilizamos o atalho novamente, cruzar a fronteira para a Argentina foi tranquilo, e os guardinhas argentinos continuavam sem energia elétrica, coitados.

No retorno resolvemos não pegar a parte de rípio da ruta 40 pois haveriam muitos animas, visto que estava anoitecendo e fomos até Esperanza, onde aproveitamos para encher o tanque. O pessoal do posto de combustível nos falou que ficam abertos até uma da manhã. Também nos recomendaram dormir em El Calafate, pois a estrada para El Chalten à noite teria muitos animais e seria arriscado.

Seguimos a recomendação e fomos até El Calafate, fizemos uma bela refeição no Isabel e dormimos no Calafate Hostel, digníssimo!!

 

O dia em Torres del Paine foi maravilhoso, apesar de ser apenas um dia. Acredito que aproveitamos muito mais do que teríamos aproveitado em um full day das agências. Fizemos nosso horário, não foi mega cansativo e fomos em lugares onde os passeios de agência não passam.

O ideal seria ter mais um dia para fazer a trilha até a base dos curnos, que dura o dia todo.

Mas caso tenhas pouco tempo, recomendo muito ir no dia anterior, dormir e aproveitar o dia todo, como fizemos.

  1. kleber zanirato says:

    olá, estou planejando ir a torres del paine com veiculo propio, gostaria de saber se existem indicações das atrações e trilhas para quem vai passar o dia sem uma agencia de turismo?

    obrigado

    • Camila Alves says:

      Oi Kleber!

      Fomos sem agência e com mapa e GPS conseguimos tranquilamente.
      Tudo que está indicado nesse post foi sem agência, e encontramos na base de perguntar e ver mapa/placas. 😉

      Boa viagem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>