0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 Email -- 0 Flares ×

Como preparar um roteiro curto (sim, 14 dias são nada, se tratando de China) para um país com dimensões continentais, incluindo todas as atrações imperdíveis?

A resposta para essa pergunta é cruel: é impossível. Sim, impossível. Não existe fórmula mágica que permita fazer isso, nem otimizando ao máximo tudo, nem fazendo todos os trechos de avião para poupar tempo, nem mesmo fazendo maraturismo.

Imagine preparar um roteiro para conhecer o Brasil em 14 dias. Não parece possível né? Na China é a mesma coisa, porém ela é ainda maior que o Brasil.

DSC01368

Esse texto não tem o intuito de te iludir e passar a fórmula mágica, mas quero mostrar como montei o nosso roteiro e quais informações utilizei para cortar ou adicionar pontos de parada. E mesmo assim, nosso roteiro ficou super corrido, não deu para ver tudo, mas nós tínhamos ciência que isso aconteceria.

O fator determinante para ficar esse tempo na China e cortar diversas atrações do nosso roteiro foi o clima. Estávamos em pleno inverno, então descartamos muitos locais com atividades ao ar livre, parquer com rios e cachoeiras incríveis e cidades onde o objetivo seria curtir a natureza. Em função do clima extremo e da dificuldade de obter autorização, também deixamos o Tibete para uma próxima viagem. Além disso, trocamos Guilin por Zhangjiajie, acreditando que na segunda nossas chances de aproveitar seriam maiores.

Após cortar estes lugares da lista, fizemos outra lista com os lugares dos quais não abriríamos mão de ir:

  • Pequim;
  • Muralha da China;
  • Xangai;
  • Guerreiros de Terracota;
  • Trilha da Morte;
  • Zhangjiajie ;
  • Hong Kong.

A partir disso, escolhemos nossas bases. Avaliamos em cada base quais seriam as atrações que queríamos conhecer e assim definimos quantos dias ficaríamos em cada lugar.

8 zhangjiajie

Deixamos nosso roteiro em aberto e apenas quando chegávamos no lugar, comprávamos as passagens aéreas para o próximo, possibilitando estender o tempo em alguma cidade. Mas caso fizéssemos isso, perderíamos aquele tempo na cidade seguinte, pois nossa saída da China estava comprada. E assim nosso roteiro ficou praticamente do jeito que tínhamos planejado:

 

Dia 1: Pequim

Chegada em Pequim à tarde. Planejávamos passear nos arredores do hotel, ir até a praça do povo. Mas chegamos exaustos, a poluição estava tão terrível que não era possível ver o prédio do outro lado da rua. Nem jantamos, apenas capotamos na cama.

Dia 2: Pequim

Cidade Proibida + Templo do Céu.

Dia 3: Pequim

Muralha da China.

Dia 4: Pequim

Palácio de Verão. À noite vôo para Xangai.

Dia 5: Xangai

Ficamos por Xangai.

Dia 6: Xangai

Suzhou. Vôo à noite para Xi’an.

Dia 7: Xi’an

Huashan Mountain – Trilha da Morte.

Dia 8: Xi’an

Guerreiros de Terracota + cidade de Xi’an. Vôo à noite para Zhangjiajie.

Dia 9: Zhangjiajie.

Poluíção em nível altíssimo, não conseguíamos ver nada na rua, desistimos de ir ao Zhangjiajie Park.

Dia 10: Zhangjiajie

Tiamen Mountain.

Dia 11: Hong Kong

Pegamos um vôo cedo para Shenzen, de lá fomos para Hong Kong.

Dia 12: Hong Kong

Buda Gigante + feirinhas

Dia 13: Hong Kong

Bate e volta até Macau.

 

Dia 14: Saída da China.

Se foi suficiente para conhecer a China? Não. Se atendeu as expectativas que tínhamos em relação ao quanto poderíamos conhecer do país nesse tempo limitadíssimo? Sim

Vou explicar: eu sabia que ia ficar com vontade de voltar e curiosa para ir a outros lugares. Mas acho que nossas escolhas foram boas para essa época do ano (nossa viagem ocorreu no final de dezembro).

Um erro ao montar o roteiro foi esquecer de deixar dias para imprevistos. Por exemplo: se a poluição não tivesse dado uma trégua em Pequim, faltariam dias, pois ela atrapalha MUITO os passeios. Então acabaríamos sacrificado outra cidade.

4 Xangai

O que eu faria diferente:

  • Um dia a mais em Pequim, pois a cidade é gigante e tem muitos lugares que deixamos de ir.
  • Iria até o Zhangjiajie National Park mesmo com aquela poluição terrível. No dia que fomos até Tiamen a poluição também estava péssima, porém no parque ela é muito reduzida e aproveitamos muito. Acabamos perdendo um dia e um passeio aí.
  • Teria planos para dias de chuva. Em Xangai fomos até Suzhou em um dia chuvoso e não valeu muito a pena, porém não tínhamos um plano B. Se eu soubesse o que fazer com chuva em Xangai, talvez aproveitaríamos mais.

 

Montar roteiros também é isso: errar e acertar e se tem uma coisa que a gente não faz é se lamentar pelo que passou.

Está planejando ir para a China? Leia também nossas dicas básicas e saiba o que esperar!

Tenho certeza absoluta que a China vai aparecer em breve nos nossos planos, e então volto para trazer mais um pedacinho desse país incrível!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>