0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 Email -- 0 Flares ×

Dia de brincar no parque!

Como não queríamos ir até Orlando e passar pela difícil missão de escolher somente um entre os parques da disney, já que devemos ir numa viagem conhecer todos, optamos pelo Bush Gardens,  o famoso parque das montanhas russas insanas.

Ele iniciou como um zoológico muitos anos atrás e hoje se tornou um mega parque.

Fomos cedinho, logo que o parque abriu. Compramos nossos tíquetes pela internet mesmo.

DSC04851

Adorei o parque e principalmente a interação com os animais.

DSC04913

O parque é super bem cuidado, tem jardins muito bonitos.

DSC04849 DSC04854

Alguém aí já viu um jabuti? Eu já tinha visto, mas lá vi um jabuti monstro! Não fazia ideia de que o bicho ficava enorme assim, dá uma olhada.

DSC04933

Há uma mega viveiro onde tu entra e os pássaros chegam perto, pousam em ti, uma festa.

DSC04866

Depois disso há um lugar onde existem filhotes de canguru. Essa parte eu amei. Sempre sonhei conhecer cangurus e foi uma realização, curti muito!!

DSC04846 DSC04836 DSC04835

As montanhas russas são incríveis e insanas!! Gente, acontecia assim: nós íamos para a fila e começávamos a meio que desistir. O que efetivamente nos fez não desistir de nenhuma era uma menina, uma criança, de uns 10 anos, que sempre estava na fila na nossa frente. Nós ficávamos com vergonha de ver aquela menininha lá e ir embora. Bendita menina!!

DSC04831

A insana montanha russa de madeira

Passamos o dia entrando nas montanhas russas, que são meeeega radicais. E a tarde havia  passeio mais esperado do dia: o Serengueti Safari.

DSC04997

Se fores ao Bush Gardens não deixe de jeito nenhum de fazer esse passeio, ele é simplesmente incrível!! O preço não está incluso, mas os 29 dólares pagos são um dinheiro muito bem aplicado.

DSC05006

Funciona da seguinte maneira: tu sobes na caçamba de um caminhão e vai fazer um safári pelo parque. Passa super perto dos animais, que ficam soltos nessa parte do parque. Zebras, rinocerontes e diversos outros animais estão ali, do ladinho do caminhão.

DSC04944

E então chega o auge do passeio: alimentar as girafas. Os guias distribuem folhas de alface e tu ficas livre para alimentar elas, tocar, abraçar (com bom senso né gente).

DSC04992

Fiquei impressionada com o tamanho delas, são gigantes. Nas fotos a gente tem noção. Olha o tamanho da cabeça e do olho desse bicho!

DSC05015

Depois de ir em todas montanhas russas, repetir duas, andar nos splashes sem graça, decidimos ir embora, já eram quase 17 horas.

DSC04920

Descobrimos que naquele dia (uma quinta), o Salvador Dali Museum, em São Petersburgo ficaria aberto até às 20 horas e decidimos tentar chegar. Chegamos, pagamos o ingresso, em torno de 20 dólares e pagamos um áudio guia. Conhecia um pouco da obra de Dali de uma exposição que teve aqui em Porto Alegre, mas eu tinha apenas 15 anos e não aproveitei muito. Lá fiquei completamente impressionada. O museu é muito legal, o audioguia é essencial e não se pode fotografar. Ficamos até fechar e na saída passamos pela lojinha. Ela é enorme e dá vontade de levar tudo pra casa. E olha que eu não sou de comprar nada em lojas de museu.

DSC05088

O museu por fora também é uma atração, com sua construção impressionante, composta por um domo que é uma espécia de bolha geodésia linda. Esse museu, totalmente novo, custou cerca de 36 milhões de dólares e é dedicado à obra do mestre surrealista.

Nosso jantar foi no centrinho de São Petersburgo. Depois tomamos um café no Starbucks e rumamos para Fort Lauderdale. Após quase meia hora de viagem me dei conta que estava sem minha bolsa. Nela estavam os passaportes, cartões, dinheiro, TUDO.

Fizemos o retorno desesperados. Já estava na hora do Starbucks fechar e se não chegássemos antes teríamos que dormir na cidade esperando que pela manhã encontrássemos a bolsa. Para nossa sorte chegamos 5 minutos antes de fechar e minha bolsa estava lá, guardadinha pelos funcionários e com tudo dentro. final feliz!!

Dali pegamos a estrada à noite para Fort Lauderdale. Desta vez fomos pela estrada que o GPS tinha nos recomendado para a vinda, a I-75. Via dupla, muito bem conservada e sinalizada. Leandro dormiu o caminho inteiro e eu fui bem tranquila, a viagem passou voando.

Dormimos como crianças depois de um dia todo de estripulias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>